LOGOTIPO VENTURA ADVOGADOS
Especialidades
Calculadoras

Direitos do trabalhador que sofre acidente de trabalho

DIREITOS: A RESPONSABILIDADE É DO SEU PATRÃO

Acidente de trabalho. Inicialmente, devemos estabelecer que a empresa empregadora é responsável pela integridade física do empregado, quando em operações e processos sob a sua responsabilidade, e deve promover condições saudáveis e favoráveis para evitar o acidente do trabalho.

 

Outra premissa básica é a obrigação legal da empregadora de cumprir e fazer cumprir as normas de saúde e segurança do trabalho, instruindo os empregados quanto às precauções a tomar no sentido de evitar acidentes, doenças ocupacionais, prestando informações pormenorizadas sobre os riscos da operação a executar, a CLT e a Constituição Federal.

 

Tendo como base as regras gerais mencionadas que estabelecem a responsabilidade da empresa para com a integridade física do trabalhador, destaca-se o fato de que o trabalhador acidentado tem direitos decorrentes do acidente.

 

Temos um texto exclusivo falando sobre esse assunto, clique aqui!

 

OBRIGAÇÃO DA EMISSÃO DO CAT – COMUNICADO DE ACIDENTE DE TRABALHO

 

O primeiro direito do trabalhador e dever da empresa se desenvolve na obrigação em comunicar à Previdência Social no primeiro dia útil seguinte ao ocorrido, por meio de um documento chamado Comunicação de Acidente do Trabalho (CAT).

 

 

Caso o acidente não seja grave e o funcionário fique menos de 15 dias afastado por determinação médica, a empresa arcará com os custos do salário do funcionário. Caso o afastamento tenha mais de 15 dias, o funcionário terá direito ao auxílio-doença acidentário do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).

 

No caso de acidente grave, em que o afastamento para tratamento e recuperação seja superior a 15 dias, o INSS, como segurador, afastará o trabalhador e o contrato de trabalho estará suspenso. Nessa situação, o órgão previdenciário pagará benefício mensal equivalente a 91% do salário contribuição e não poderá ultrapassar o teto de dez salários mínimos.

 

Temos um texto exclusivo falando sobre o tema, clique aqui! 

 

ESTABILIDADE ACIDENTÁRIA DO TRABALHADOR NO EMPREGO (12 MESES)

 

Ainda com relação ao afastamento superior a 15 dias, percebendo o empregado auxílio acidentário, terá direito à chamada estabilidade acidentária de um ano.

 

 

A estabilidade mencionada tem previsão legal no artigo 118 da Lei n. 8.213/1991 e na Súmula 378 do Tribunal Superior do Trabalho e perdura pelo prazo de 12 meses após o retorno do empregado ao trabalho.

 

Vale mencionar que, ainda que o trabalhador tenha adquirido sequela decorrente do acidente de trabalho e, consequentemente, tenha perdido a capacidade laborativa, mesmo que mínima, o empregador, de todo modo, estará obrigado a reintegrar o trabalhador em uma atividade laboral compatível com as suas limitações e respeitar o período estável de um ano após o retorno.

 

Em caso de dispensa, a empresa estará automaticamente obrigada a indenizar os salários e reflexos faltantes do período estável.

 

A legislação trabalhista ainda determina que, em caso de afastamento previdenciário por auxílio-doença decorrente de acidente de trabalho, a empresa estará obrigada a recolher o FGTS como se o trabalhador estivesse trabalhando.

 

Temos um texto exclusivo falando sobre o assunto, clique aqui!

 

DANO MORAL – DANO MATERIAL E DANO ESTÉTICO

 

Em situações em que o trabalhador tenha sofrido perdas patrimoniais, tenha perdido a capacidade laborativa parcial ou total ou tenha adquirido qualquer dano físico ou psiquiátrico, caberá a possibilidade de se pleitear uma indenização por danos morais, materiais e estéticas contra o empregador, e a situação deverá ser analisada, cabendo a justiça do trabalho condenar a empresa ao pagamento de várias indenizações.

 

 

 

Temos um artigo específico sobre esses direitos, clique aqui!

 

REEMBOLSO DOS TRATAMENTOS MÉDICOS E PRÓTESES 

 

Em situações em que o trabalhador tenha que suportar um alto custo com medicamentos, fisioterapias, cirurgias particulares, a empresa também deverá arcar com esses custos.

 

Assista o que o Dr. Welliton Ventura tem a dizer sobre, assistir!

 

 

Caso o trabalhador acidentado também tenha que fazer uso de próteses, esse material também deverá ser custeado pela empresa.

Compartilhe esse artigo com um amigo

Quer saber quanto você pode ganhar em uma ação de acidente de trabalho?

Clique abaixo e calcule você mesmo suas indenizações em 1 minuto👇

Calcule suas Indenizações em 1 minuto!

Quer saber quanto você pode ganhar em uma ação trabalhista, em casos de acidente de trabalho? Clique abaixo para calcular

Faça seu cálculo agora mesmo!

O que deseja calcular?

O valor estimado da sua indenização por acidente de trabalho é de

O valor estimado da sua indenização em virtude da morte no trabalho é de